sábado, 27 de dezembro de 2008

Valsa para Biu Roque - Céu

Tal é o teu efeito em mim. Como passarinho que quer estar por perto. Então, te canta sorrisos e te beija os olhos. Então, te prende ao corpo.
Prender-me-ia as tuas canções pra ser todo e tudo quando cantado por ti. Prender-te-ia a meus pensamentos pra ser todo e tudo a cada momento.
Tal[,] é o teu efeito em mim. Uma valsa.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Quem? Eu?

Rosa?
Virgina Woolf?
Bentinho?
Julie Gianne?
Bonny Castle?
Theo?
Raimunda?
Mane?
Alice?
Mary Jane?

["Cabra-cega"; "As horas"; "Dom Casmurro"; "Vanilla Sky"; "Pecado original"; "Os sonhadores"; "Volver"; "O pecado da fé"; "Closer"; "Cd Jagged Little Pill - Alanis Morissette"]

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Com carinho,

Eu vou embebedar cada linha com o mais forte dos sentimentos.

domingo, 7 de dezembro de 2008

Foto de festa

Ah, que eu não tinha visto. Tantas fotos do meu bem. Tanto do meu bem em fotos. Meu bem estava em festa. Eu fiquei em festa com meu bem. Passou. Já não tinha foto de festa com meu bem. E a minha festa se acabou também.
P.S.: Dominguinho miserável.

sábado, 6 de dezembro de 2008

Ponta-do-pé: dois versos pra canção (Estalar os dedos)

Se eu fizer um samba e você sorrir
E estalar os dedos balançando a cabeça
Com seu jeito faceiro, me enlouqueça
E, por favor, não me faça mais dormir.

Se eu cantar um samba e você dançar
Te beijo o pescoço e é prazer da pele ao osso
E pelo céu da boca, festa e alvoroço
E pela vida iremos sempre a sambar.


P.S.: Gosto tanto dessa.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

Ok.

Ok. Um dia (belo ou não), você acorda e, como todos os outros dias, diz pra si mesmo "mais 5 minutinhos", cochila e perde a hora. Sai correndo de casa, com fome porque poque não deu tempo tomar café, e chega a qualquer compromisso com complexo Doris (sim, do filme Procurando o Nemo: "Oi, tudo bem, meu nome é Doris", solícito e cara-de-pau). Sai desse compromisso resmungando e dizendo que tá tudo dando errado. O horário de almoço e uma punição é a mesma coisa: sol escaldante até chegar em casa, fastfood ou algo super rápido - tipo, ensopado de arroz (?) com aquele suco de polpa industrializada batido no liquidificador - para almoçar, e tempo insuficiente para tomar um banho decente e voltar à vida.
Às seis da tarde, prepara-se para voltar pra casa e... droga! Não é que você tá cheio de atividades para fazer? É a prova de Fisiologia e de Behaviorismo - a primeira, pequena e chata, a segunda, grande e legal -, é fichamento, resumo, é o projeto inacabado, é o diaboaquatro.
E sabe... eu tinha terminado esse texto de uma outra forma. Seria quase uma orelha de livro de auto-ajuda. E eu não consigo conceber a idéia de unir-me aos "super felizes" que dão a volta por cima sempre. Não. Então, a vida é assim mesmo, e acostume-se com isso. Se quiser ser feliz, vá buscar um modo de sê-lo e encare a situação como ela é, ok?

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Sem Gelo.

Você abusa da bebida, bate no balcão e diz:
- Mais uma, por favor.
O balconista faz uma cara de desaprovação e você retruca:
- O que é, seu bosta?! Deveria agradecer por minha dor existir. É ela que vai garantir o teu salário, idiota!
Ele coloca a bebida no copo, olhando pra sua cara e percebendo que você está certo, apesar de ser um chato.
Pela solidão que te acompanha, resolve perguntar ao balconista o que fazer pro porre vir mais rápido. Por educação, ele deveria dizer que seria melhor parar de beber e ir pra casa, mas resolve dizer que bater a cabeça no no poste da esquina resolveria bastante e que ele já estaria em casa se não fosse a sua formidável companhia.
Você retruca:
- Eu tenho mais sentimentos que você. Você deve estar apto a embebedar cada um deles.
- Dose dupla?
- Sem gelo.